Projeto Paciente Seguro seleciona

vídeos do Hospital Mário Covas para site

 

Ao publicar vídeos no site do Ministério da Saúde, Projeto seleciona três vídeos do Hospital sobre queda, higienização e comunicação efetiva

 

Os colaboradores e direção do Hospital Estadual Mário Covas, de Santo André, comemoram a escolha de três vídeos, elaborados por equipes de enfermagem e médica, para exibição no site do Ministério da Saúde. Os trabalhos estão disponíveis na página do Programa Nacional de Segurança do Paciente que definiu ações em comemoração ao Dia Mundial do Paciente – 17 de setembro. Os documentos sobre prevenção de quedas, higienização das mãos e comunicação efetiva podem ser vistos no site do Ministério da Saúde: https://www.saude.gov.br/acoes-e-programas/programa-nacional-de-seguranca-do-paciente-pnsp.

O Hospital Estadual Mário Covas está entre as instituições escolhidas para participar do Programa Nacional de Segurança do Paciente desde 2017, cujo objetivo é contribuir para a qualificação do cuidado em saúde em todos os estabelecimentos do território nacional. A Segurança do Paciente é um dos seis atributos da qualidade do cuidado, e tem adquirido, em todo o mundo, grande importância para os pacientes, famílias, gestores e profissionais de saúde com a finalidade de oferecer uma assistência segura.

A apresentação sobre prevenção de quedas mostra as ações de projeto instituído na clínica cirúrgica 2 do Hospital visando a redução de dessas ocorrências. Em desenvolvimento desde fevereiro de 2017, o resultado é considerado muito bom, pois desde de julho de 2019, não são registradas quedas na unidade. Para tanto foi necessário envolver as equipes, avaliar o cenário e propor mudanças. Iniciativas como o “ queremos de ouvir’, a adoção da pulseira vermelha para indicar maior risco, medidas preventivas, envolvimento de pacientes e família, entre outras, foram responsáveis pelo desempenho positivo.

 

No segundo vídeo, apesar do tema recorrente, a questão da higienização das mãos foi tratada com profundidade e abrangência, documentando as ações implementadas e agora disponibilizadas para todos. A importância do procedimento e abordagem firme sob o tema a “saúde em nossas mãos”, traz o passo a passo no qual foram detalhadas etapas e aderência às mudanças e procedimentos. Analisar as rotinas, discutir processos, ouvir ideias e opiniões, e envolver pacientes e famílias, inclusive em processo educativo, foram importantes para reforçar a adesão. A aplicação de passos (colagem) no chão levando até as pias, bem como painéis e atividades com os colaboradores integram esse projeto.

 

A detecção precoce da degradação clínica do paciente em enfermaria – Projeto Mews, é o foco do vídeo de comunicação efetiva. Piloto do Projeto Paciente Seguro foi implementado de junho de 2019 a fevereiro deste ano em unidade de terapia intensiva como apoio do PROAD-SUS, Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional. O resultado obtido é considerado muito bom, passando de 39,3%  a 71,15%  de detecção ante uma meta de 86%.

 

Nesse período, as equipes trabalharam em apurar falhas na identificação precoce de deterioração clínica, no protocolo de detecção e no fluxo de comunicação após a detecção. Os dados foram analisados, bem como o acionamento da equipe médica no score mews 3 e 4. Ao atingir média de 71,15, a redução foi de 5 para 3 horas de detecção. A ampla divulgação do projeto para a equipe, sugestão de mudanças em fluxos, fácil acesso às informações, implementação do crachá mews e de ferramentas para coletar dados vitais, a definição e clareza dos fluxos e informações, aferição de dados vitais, adoção da ferramenta de comunicação efetiva Huddle e discussão em equipe das ações e resultados compõem as ações do projeto no Hospital Mário Covas.

 

Incentivo e qualidade

 

A publicação dos vídeos no site do Ministério da Saúde com acesso para todos os públicos e a possibilidade de sua utilização para novos estudos e ações na área da saúde, foi avaliada como muito positiva pela direção do Hospital. “Na condição de instituição pública, temos amplo envolvimento e dedicação de nossos colaboradores cumprindo com os objetivos de promover o desenvolvimento, aprimoramento e ensino das práticas de assistência à saúde”, afirmou o prof. Dr. Desiré Carlos Callegari, diretor superintendente do HEMC, equipamento de saúde do Estado de São Paulo administrado pela Fundação do ABC-OSS. Veja os vídeos:

Prevenção de quedas

Higienização das mãos

Comunicação efetiva - Mews